Arquivo da tag: urbanismo

Blog Árvores Cariocas

banner-arvores-cariocasNas minhas pesquisas sobre vegetação nativa da cidade do Rio de Janeiro achei um blog muito legal! Ele trata das Árvores Cariocas: as nativas e as exóticas de uma forma quase poética! Não é a toa… a autora do blog, Ivete Farah, também é autora do livro Poética das Árvores Urbanas, publicado em 2008 pela Mauad/Faperj.
http://arvorescariocas.blogspot.com.br/

Série especial sobre Desenvolvimento Urbano no Canal Futura

O canal Futura em parceria com a Fundação Vale e em cooperação com o Ministério das Cidades, apresentou em junho desse ano, no programa Sala de Notícias, uma Série Especial sobre Desenvolvimento Urbano com 10 episódios. Diversos profissionais ligados ao tema participam dos programas.

Veja abaixo os vídeos dos 9 episódios disponíveis no site do canal futura em  www.futura.org.br/saladenoticias.

Episódio 1 :: O crescimento das cidades e a periferização

Episódio 2 :: Como participar da construção da cidade

Episódio 3 :: Como conhecer melhor as cidades

Episódio 4 :: Desafios da cidade

Episódio 5 :: Quanto custa viver na cidade?

Episódio 6 :: Como promover moradia popular nas cidades

Episódio 7 :: Por que é difícil morar nas áreas centrais

Episódio 8 :: Como planejar o crescimento das cidades

Episódio 9 :: Desafios para governar metrópoles e cidades

Veja mais informações em:
http://www.capacidades.gov.br/noticia/197/serie-especial-sobre-desenvolvimento-urbano
www.futura.org.br/saladenoticias

Post do blog “Árvores de São Paulo”

Recebi um email hoje com o novo post “A fragilidade da metrópole perante o verde” do blog “Árvores de São Paulo” de Ricardo Cardim.

Você conhece o Ricardo Cardim? Ele é Botânico e ambientalista em São Paulo e apresenta um programa na Rádio Estadão, sobre Natureza Urbana, árvores centenárias, espaços verdes públicos e dá dicas para cuidar da natureza em casa além de escrever o blog citado.

No post, Ricardo comenta sobre a fragilidade da cidade frente a força da Natureza na retomada de seus espaços abandonados.
Veja em: http://arvoresdesaopaulo.wordpress.com/2014/04/28/a-fragilidade-da-metropole-perante-o-verde/

No fim do artigo, existe um link para um vídeo em que Ricardo mostra locais da metrópole de São Paulo em que a natureza ressurge em meio ao concreto num fenômeno conhecido como secessão ecológica.

Veja o vídeo em http://veja.abril.com.br/multimidia/video/sp-flora-reconquista-seu-espaco

Escute alguns áudios da coluna de Ricardo na rádio Estadão em http://radio.estadao.com.br/busca/ricardo%20cardim

Download do material do Seminário sobre o Novo Plano Diretor de São Paulo

spAcesse as palestras do seminário sobre o Novo Plano Diretor Estratégico de São Paulo e seus Impactos nos Novos Empreendimentos, ocorrido no dia 26 de novembro e organizado pela AsBEA.

Veja a notícia em http://www.asbea.org.br/escritorios-arquitetura/noticias/seminario-asbea-plano-diretor-de-sp-uma-obra-em-aberto-301953-1.asp

Veja os arquivos dos palestrantes em https://www.dropbox.com/sh/7pdwb8rcmwsvvtd/CjPo8bYwvf

Quitandinha +50 | Encerramento

Qmais50-IABDepois de passar por sete estados brasileiros, o ciclo de seminários de Política Urbana Q+ 50, comemorativo dos 50 anos do Seminário Nacional de Habitação e Reforma Urbana, será encerrado, nos dias 8 e 9 de novembro, no Hotel Quitandinha, em Petrópolis (RJ), palco do histórico evento de 1963. O encontro apresentará uma síntese das discussões realizadas nos seminários Q+50 ao longo de 2013, entre arquitetos, urbanistas, e outros profissionais. Abaixo, um resumo da agenda do evento ao longo do ano:

Rio de Janeiro  | Arquitetura, Cidades, Metrópole: Democratizar cidades Sustentáveis | 27/02 à 01/03

Rio Grande do Sul | A Moradia Brasileira | 05 a 07/04

São Paulo | Gestão das Cidades | 27/05

Brasília | Espaço Público: Cultura, Patrimônio e Cidadania | 24 e 25/06

Belo Horizonte | Mobilidade Urbana | 19 e 20/07

Bahia |Esvaziamento dos Centros | 23 e 24/08

Amazonas | A Amazônia Urbana | 30 e 31/08

Veja mais detalhes de todos os eventos em http://www.iab.org.br/q50

Veja mais detalhes do evento de encerramento em http://www.iab.org.br/agenda/encerramento-do-q50

Solo mais caro da cidade de SP está onde há mais acesso a transporte

sp

Áreas com o solo mais caro na cidade de São Paulo coincidem com as que proporcionam maior acessibilidade de transporte à população, aponta estudo realizado por pesquisadores da Escola Politécnica e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, que será apresentado na 13ª Conferência Internacional da Sociedade Latino Americana de Estudos Imobiliários, em São Paulo, de 11 a 13 de setembro.

Para chegar à conclusão, os pesquisadores usaram ferramentas de geoprocessamento e cruzaram os valores venais (estipulado pela prefeitura para pagamento de tributos) de todas as quadras da cidade de São Paulo (do ano de 2010) com os resultados da pesquisa origem-destino de 2007, feita pelo Metrô. “Quanto maior o número de viagens geradas, maior é a acessibilidade, e quanto maior é a acessibilidade, mais valorizado é o solo”, explica a pesquisadora da USP Cláudia Soares Machado, doutora em engenharia de transportes. E completa, “Existe uma correlação estatística espacial positiva e relevante entre quantidade de viagens geradas e valor venal do solo. Ou seja, as facilidades de transportes se traduzem em muitas viagens, o que caracteriza alto índice de acessibilidade, que por sua vez viabiliza e favorece a mobilidade urbana”.

Leia completo em: http://g1.globo.com/economia/noticia/2013/09/solo-mais-caro-da-cidade-de-sp-esta-onde-ha-mais-acesso-transporte.html?KeepThis=true&TB_iframe=true&height=550&width=850

Duas ruas de São Paulo receberão um projeto que transforma áreas destinadas a estacionamento de carros em ambiente de convívio para pessoas

spEntre os dias 15 e 18 de agosto, duas ruas de São Paulo receberão um projeto que transforma áreas destinadas a estacionamento de carros em ambiente de convívio para pessoas. Chamado de Zonas Verdes, o projeto ocupará duas vagas de Zona Azul na rua Amauri e na rua Maria Antônia com a instalação temporária de uma minipraça pública.

O espaço será delimitado por um piso elevado constituído de placas de concreto e entulho reciclado, e toda a área será ladeada por floreiras e peças de pínus maciço intercaladas, que criarão um fechamento vazado e protegerão o ambiente dos carros. O mobiliário será composto por peças de madeira e blocos de concreto moldados na mesma dimensão, assim como vegetação e paraciclos. A iluminação utilizará lâmpadas led, carregadas por energia solar.

A segunda etapa do projeto será realizada em outubro, como parte da X Bienal de Arquitetura de São Paulo. Nessa data, as Zonas Verdes estarão espalhadas por 20 pontos da cidade.

Os parklets surgiram em 2006 na cidade de São Francisco. Na época, um escritório de design especializado em mobiliário urbano conseguiu autorização junto à prefeitura para ampliar a calçada no espaço de dois carros, e incluir bancos, jardinagem, equipamentos de ginástica e internet wi-fi, transformando o local num espaço de convivência para as pessoas.

parklets
Parklets em São Francisco

Leia mais em: http://www.piniweb.com.br/construcao/arquitetura/projeto-em-sao-paulo-transforma-estacionamento-de-carros-em-areas-293772-1.asp

**********

Acho a ideia interessante para gerar um debate sobre a qualidade do espaço público de convivência aqui no Brasil. Mas já que estamos no assunto, não seria mais interessante pensarmos na calçada como um todo? Ou em pequenas áreas de calçadas que foram esquecidas? Esses parklets são convenientes para a nossa realidade? Nós temos calçadas largas, algumas muito sub-utilizadas, entupidas de camelôs, em péssimas condições, sem vegetação. Deveríamos voltar a nossa atenção para elas! Não sei se gosto dessa ideia: Deixa a calçada! Vamos usar a rua!

Instrumentos do Plano Diretor em debate no CAU/RJ

rjO CAU/RJ está promovendo em sua sede no Rio de Janeiro duas palestras (sendo a última amanhã) sobre os instrumentos do Plano diretor da cidade do Rio de Janeiro.

É que em abril deste ano, o Executivo Municipal enviou à Câmara de Vereadores os cinco projetos de leis complementares para a regulamentação do planejamento urbano da cidade. Quando aprovados o Município do Rio de Janeiro terá novas regras urbanísticas para parcelamento da terra, construção, licenciamento, e meio ambiente. A revisão dos códigos já estava prevista no Plano Diretor da cidade, Lei complementar n° 111/2011 de 01 de fevereiro de 2011. (link para o texto da lei no site da Câmara Municipal do Rio de Janeiro)

São eles:

PLC 29/2013 – Lei de Parcelamento do Solo (LPS) – tem como objetivo estabelecer normas para regular o parcelamento do solo no Município do Rio de Janeiro (loteamentos,remembramentos e desmembramentos).

PLC 30/2013 – Código Ambiental (CA) – objetiva complementar a política municipal de meio ambiente, definindo normas, critérios, parâmetros e padrões para o licenciamento ambiental; para o controle, monitoramento e fiscalização ambiental da poluição do ar, hídrica, sonora, do solo e subsolo, das áreas protegidas, da fauna e flora, da paisagem; e para orientar as ações de sustentabilidade ambiental no âmbito do município – Sob a coordenação da Secretaria Municipal de Meio Ambiente (SMAC).

PLC 31/2013 – Código de Obras e Edificações (COE) – visa instituir normas para a elaboração de projetos e para a construção, buscando garantir a preservação da qualidade da paisagem da cidade e das suas edificações.

PLC 32/2013 – Código de Licenciamento e Fiscalização de Obras Públicas e Privadas (CLFOPP) – tem por finalidade normatizar a execução de toda a obra de construção,reconstrução total ou parcial, modificação, modificação de uso, acréscimo, reforma econserto de edificações em geral, marquises e muros, contenção do solo, canalizaçãoe drenagem.

PLC 33/2013 – Lei de Uso e Ocupação do Solo (LUOS)tem por finalidade estabelecer normas gerais para disciplinar o uso e ocupação do solo no território municipal.

O textos estão abertos a contribuições e sugestões no site da Secretária Municipal de Urbanismo no link http://www.rio.rj.gov.br/web/smu/exibeconteudo?id=4210130

Seminários de Política Urbana | Quitandinha +50 | Brasília

Qmais50-IAB-brasiliaNos dias 24 e 25 de junho, Brasília recebe mais uma etapa do Seminário Quitandinha+50, na Universidade de Brasília e o tema será: As metrópoles brasileiras, o território, a moradia e o papel do espaço público na cidade do futuro.

Veja os detalhes na página do CAU/BR em http://www.caubr.org.br/?p=11561

Debate no IAB: Prefeitura do Rio apresenta projetos e estudos de transformação urbana para o Centro da cidade

Dando prosseguimento ao debate iniciado no fim de abril desse ano, O IAB e o CAU/RJ promovem debate público para Apresentação dos projetos e estudos de transformação urbana do Centro do Rio. Os projetos serão apresentados pelo arquiteto e presidente do Instituto Rio Patrimônio da Humanidade, Washington Fajardo.

Entre os projetos a serem apresentados, estão intervenções de mobilidade urbana, como o BRT Transbrasil, as linhas de Veículos Leves sobre Trilhos (VLTs), que ligarão os bairros da Região Portuária ao centro financeiro e ao Aeroporto Santos Dumont, as novas áreas para pedestres (Av. Rio Branco e Rua Primeiro de Março), entre outros estudos.

O evento será aberto ao público.

Quando: 10 de junho de 2013 às 18:30hs

Onde: Casa do Arquiteto Oscar Niemeyer, sede do IAB-RJ
Endereço: Rua do Pinheiro, 10, Flamengo
Mais informações: (21) 2557-4480

Veja a notícia em http://www.iabrj.org.br/debate-no-iab-prefeitura-do-rio-apresenta-projetos-e-estudos-de-transformacao-urbana-para-o-centro-da-cidade