Arquivo da tag: engenharia

Programa de Dupla Formação Poli/FAU para engenheiros e arquitetos

Assistindo a palestra do arquiteto Siegbert Zanettini  hoje, tomei conhecimento do Programa de Dupla Formação Poli/FAU para engenheiros e arquitetos. Pesquisei um pouquinho e achei a iniciativa bem interessante, pena que acessível apenas a uma pequena parcela de interessados. Definição retirada do site da PoliUSP: “Criado em 2004, o programa de Dupla Formação Poli/FAU proporciona uma formação ampliada aos alunos da Escola Politécnica e da Faculdade de Arquitetura e Urbanismo da USP, possibilitando que estudantes de Engenharia Civil da Poli façam disciplinas na FAU, e vice-versa.”

Leia mais em http://www.poli.usp.br/pt/ensino/graduacao/aluno/dupla-formacao-polifau.html

http://www.fau.usp.br/fau/administracao/acad/servgrad/faupoli/programa/index.html

***

icon
icon

Novas regras para reformas e obras em edificações – ABNT NBR 16.280

A ABNT publicou no dia 18 de março a norma 16280:2014 que consiste no sistema de gestão de reformas em edificações e entra em vigor a partir do dia 18 de abril.

A norma diz que toda reforma de imóvel que altere ou comprometa a segurança da edificação ou de seu entorno precisará ser submetida à análise da construtora e do projetista, dentro do prazo da garantia do imóvel (decadencial). Após este prazo, será exigido laudo técnico assinado por engenheiro ou arquiteto. E o síndico ou a administradora, com base em parecer de especialista, poderão autorizar, ou proibir a reforma, caso entendam que ela irá colocar em risco a edificação.

Leia completo em http://www.caudf.org.br/portal/index.php/m-imprensa/745-nbr-16280-entrara-em-vigor-no-proximo-dia-18.html

Veja também: http://www.caurj.org.br/?p=11337

Veja o vídeo da palestra oferecida na sede do CAU RJ sobre essa norma, que aconteceu no dia 09 de abril:

Link da palestra no site do CAU/RJ: http://www.caurj.org.br/?p=11477

Continue lendo Novas regras para reformas e obras em edificações – ABNT NBR 16.280

Encerra-se amanhã o prazo da Audiência Pública Online para manifestações sobre o registro de pessoas Jurídicas nos Creas

O Sistema de Audiências Públicas do Conselho Federal de Engenharia e Agronomia (Confea) recebe até 9 de março manifestações sobre o Anteprojeto de Resolução nº 001/2014, que dispõe sobre o registro de pessoas jurídicas nos Conselhos Regionais de Engenharia e Agronomia (Creas) e dá outras providências. Após sistematizadas e analisadas pelo Confea, as sugestões irão compor o texto do anteprojeto que vai alterar os documentos que atualmente se referem ao assunto, que constam da Resolução nº 336 de 1989, e também poderá promover ajustes nas resoluções 209/1972, 266/1979, 413/1997 e 444/2000.

Leia em http://www.confea.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=18608&sid=10

CBIC cria fórum na internet sobre a Norma de Desempenho

artigo-forum-nbr15575A Câmara Brasileira da Indústria da Construção (CBIC) lançou, em parceria com o Sindicato da Construção de São Paulo (SindusCon-SP), o Web Fórum da Norma de Desempenho de Edificações Habitacionais.

O canal visa levantar questionamentos e esclarecer dúvidas sobre a Norma de Desempenho (NBR 15.575), e também reúne informações sobre eventos, especialistas, biblioteca e laboratórios sobre o tema.

Para acessá-lo, clique aqui.

SindusCon-SP e Secovi-SP lançam novas versões dos manuais do proprietário e de áreas comuns

Publicações fornecem informações referentes ao imóvel, com condições de garantia e orientações para uso e manutenção. O objetivo dos manuais não é tirar a responsabilidade do construtor, incorporador, fornecedor ou instalador, mas sim especificar a responsabilidade de todas as partes e deixar claro que os usuários também têm seus deveres.

Leia a matéria completa em http://construcaomercado.pini.com.br/negocios-incorporacao-construcao/construcao/sinduscon-sp-e-secovi-sp-lancam-novas-versoes-dos-manuais-do-proprietario-302676-1.aspx

Baixe os manuais em http://www.sindusconsp.com.br/msg2.asp?id=2145

Aproveite e baixe os outros manuais disponíveis na página.

Em http://www.sindusconsp.com.br/msg2.asp?id=6265 você pode baixar as apresentações das principais palestras desse ano do SindusCon-SP

Publicação do Sinduscon-MG reúne as principais normas técnicas de edificações

Reprodução

O Sinduscon-MG lançou, em parceria com a CBIC, um Livreto enumerando as Principais Normas Técnicas relacionadas à atividade de construção de edificações, com o objetivo de divulgá-las, proporcionar a aplicação correta e a atualização das empresas de incorporação, de construção e a indústria de materiais.

A relação das normas é dividida em cinco partes: Viabilidade, Contratação e Gestão; Desempenho, Projeto e Especificação de Materiais e Sistemas Construtivos; Execução de Serviços; Controle Tecnológico; e Manutenção.

Para ler a matéria completa, acesse http://techne.pini.com.br/engenharia-civil/normas-legislacao/publicacao-do-sinduscon-mg-reune-as-principais-normas-tecnicas-de-edificacoes-301275-1.aspx

Confira o livreto, clicando aqui.

Clube de Engenharia discute Lei de Autovistoria em seminário gratuito no Rio de Janeiro

A Lei de Autovistoria é o tema de seminário promovido pelo Clube de Engenharia, nos dias 22 e 23 de outubro, das 10h30 às 20h. Gratuito, o Seminário sobre Autovistorias na Cidade do Rio de Janeiro conta com a participação do presidente do Conselho de Arquitetura do Rio de Janeiro – CAU/RJ, o arquiteto e urbanista Sydnei Menezes.

Debatendo um assunto tão em evidência, que vem levantando muitas dúvidas entre técnicos, síndicos, gestores e agentes públicos e privados, o evento pretende abordar os impactos legais, sociais, econômicos e técnicos que a Lei de Autovistoria traz para os envolvidos.

Veja notícia no site do CAU/RJ em http://www.caurj.org.br/?p=9403

O seminário foi transmitido ao vivo pela  WebTV do Clube de Engenharia.

* :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: * :: *
Nota em 23/10/13 – 19:00hs
Assisti a todo o evento pela WebTV. Achei a iniciativa do Clube de Engenharia fantástica, não só de tratar de um assunto tão controverso, delicado e polêmico como este, buscando a proteção e a informação dos profissionais da área, como também por transmitir o evento pela internet possibilitando o acesso à distância.

O Clube de Engenharia agendou para os dia 5 e 6 de novembro um novo seminário sobre o assunto a ser divulgado em breve.

Protocolo permite reconhecer cursos de Arquitetura e Engenharia portugueses no Brasil

brA presidente Dilma Rousseff e o presidente de Portugal, Cavaco Silva, assinaram na última segunda-feira, 10 de junho, um acordo de cooperação entre Brasil e Portugal para agilizar a implantação de mecanismos de reconhecimento de diplomas de arquitetura e engenharia entre os dois países.

Pelo protocolo, 16 universidades portuguesas e 12 universidades brasileiras vão participar do processo de reconhecimento, revalidação e equivalência das habilitações superiores.

O site do AsBEA cita o ministro da Educação brasileiro, Aloizio Marcadante: “o mercado brasileiro precisa de dezenas de milhar de engenheiros e arquitetos. A engenharia e a arquitetura portuguesas têm capacidade para responder a este desafio”.

Leia notícia completa em:

http://www.asbea.org.br/escritorios-arquitetura/noticias/protocolo-permite-reconhecer-cursos-de-arquitetura-e-engenharia-portugueses-no-290728-1.asp

http://www.piniweb.com.br/construcao/carreira-exercicio-profissional-entidades/brasil-e-portugal-assinam-novo-acordo-para-agilizar-reconhecimento-mutuo-290770-1.asp

Artigos relacionados aqui no Arquilog:
Confea discute a entrada de profissionais estrangeiros no mercado de trabalho brasileiro

CAU/RJ propõe o aperfeiçoamento do ensino de arquitetura e urbanismo

Grupo da ABNT está estudando a criação de norma de inspeção predial :: PINI

A Associação Brasileira de Normas Técnicas (ABNT) instalou no início do mês uma Comissão de Estudo de Inspeção que pretende criar uma norma com um critério técnico único para a realização das inspeções de edificações.

O objetivo da comissão é complementar a NBR 5.674 – Manutenção de edificações – Requisitos para o sistema de gestão de manutenção e estabelecer os padrões mínimos de desempenho equivalentes aos das construções novas, de acordo com a NBR 15.575 – Edificações habitacionais – Desempenho. Deverá também ser incluído no texto pontos levantados pelas demais entidades do setor, autarquias e instituições diversas como, por exemplo, o Corpo de Bombeiros.

O texto-base inicial será apresentado à sociedade nas próximas semanas e a previsão de término dos trabalhos é o final desde ano.

Leia completo em http://www.piniweb.com.br/construcao/legislacao/grupo-da-abnt-esta-estudando-a-criacao-de-norma-de-288159-1.asp

Confea discute a entrada de profissionais estrangeiros no mercado de trabalho brasileiro

Nesta semana, o Conselho Federal de Engenharia e Agronomia voltou a tratar do tema “ingresso de profissionais estrangeiros no mercado brasileiro“, durante a audiência pública sobre “A crescente invasão de engenheiros estrangeiros e empresas de engenharia estrangeiras no Brasil”.

Durante o debate o presidente do Confea, o engenheiro civil José Tadeu da Silva, esclareceu o motivo pelo qual a atual gestão decidiu desconsiderar o acordo bilateral assinado pela gestão anterior, em 2011, celebrado com a Ordem de Engenheiros de Portugal. O acordo concedia aos engenheiros portugueses o livre exercício profissional no Brasil, uma situação que reduziria o número de oportunidades de emprego para os profissionais brasileiros.

O Confea defende, de acordo com a legislação vigente, que os profissionais estrangeiros devem cumprir as mesmas exigências que são feitas aos brasileiros que se formam nas profissões reunidas pelo Sistema, que são o registro de profissionais e a carteira de identidade profissional, além do  tradução juramentada do diploma.

O presidente esclareceu ainda que a alardeada falta de mão de obra na área tecnológica nacional é pontual em setores como os de gás, petróleo e minério, e tecnologia da informação. E para solucionar essa situação, cerca de 78% das empresas brasileiras estão investindo em formação e qualificação de profissionais nas próprias dependências. Apenas 1% das empresas importa profissionais.

Leia completo em http://www.confea.org.br/cgi/cgilua.exe/sys/start.htm?infoid=17464&sid=925