Como manter seu apartamento cheio de plantas, livre de mosquitos?

Mosquitos não são bem-vindos! Além daquela picadinha chata, a lista de doenças que eles transmitem não para de crescer. Se algum tempo atrás, a gente se preocupava com a dengue, hoje temos ainda a chikungunya, a zika e a febre amarela nos rodeando.

Outro dia eu vi a propaganda de um vaso anti dengue, sem furo de drenagem e sem pratinho para por embaixo, evitando assim o acúmulo de água parada. Ele possui no fundo da parte interna um dispositivo cheio de furos por onde a água excedente da rega escoa e se mantém separada da terra e evitando o encharcamento do vaso, que apodreceria a raiz.

Bom, eu tenho feito isso com meus vasos de uma outra forma. Eu prefiro vasos de barro ou plástico para manter por mais tempo a umidade da terra após uma rega. Geralmente meus vasos não tem furo de drenagem, justamente para evitar a proliferação de mosquitos no apartamento. É certo… quando começo a perceber a presença de mosquitos aqui dentro, posso procurar que vou achar agua acumulada em algum canto. Nem pensar!

Então como montar um vaso sem furo de dreno e sem pratinho, mas não afogar as plantas no excesso de água? Eu faço assim:

1º passo: eu encho o fundo de um vaso com argila expandida, mais ou menos até 1/3 da altura. A argila expandida é uma pedrinha de cerâmica, fabricada com um processo que a deixa bem leve. É um material muito usado para drenagem de vasos de plantas.

2º passo: Cubro toda a superfície das argilas com um pedaço de manta bidim. A manta de bidim é um tipo de “tecido” bem permeável, que não permite que o substrato do vaso se misture com a argila expandida.

3º passo: por último acrescento o substrato, deixando pelo menos 2 dedos da borda do vaso livre. Esse substrato eu preparo usando 8 partes de substrato vegetal, 1 parte de vermiculita, mineral leve que retém água, mantendo o solo úmido por mais tempo e 1 parte de areia para ajudar na permeabilidade da água.

Atenção, o cuidado maior vem na hora de regar o vaso. Nunca coloque mais água do que cabe no 1/3 inferior do vaso. A água escorrerá e se armazenará entre as pedrinhas de argila expandida, quando a terra começar a secar, ela “puxará” essa água de volta.

Pode ser que nem todas as espécies de plantas gostem dessa solução, mas como dizem: “Para ser um bom jardineiro, deve-se ser um bom observador”. Se a planta der sinais, como folhas murchas, amareladas ou caídas, é hora de trocar o vaso. Mas até hoje não tive problemas.

Uma observação importante: eu uso substrato vegetal em meus vasos ao invés de terra ou solo. Substrato é um material preparado para cultivo de plantas. O substrato vegetal é uma mistura de terra com restos de vegetais decompostos, é muito rico em nutrientes para a planta. Se bem preparado é mais indicado para apartamentos do que o substrato animal (contém estrume, farinha de osso,
húmus de minhoca, etc.), que podem atrair inseto se não forem bem descompostos. O uso de substratos diminui o impacto ambiental da retirada de terra da natureza.

E você? Como faz para manter seu apartamento ou casa livre de mosquitos?

Mônica Fischer
Arquiteta e Paisagista
Especialista em Construções Sustentáveis
Consultora GBC Brasil Casa
mf@arquilog.com.br
(21) 99159-7817

Salvar

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *