Artigos da categoria Apoio a Projetos

..:: Autocad 2009 :: 2010 :: 2011 ::..

Acabei de assistir no lynda.com 3 tutoriais sobre as novidades das versões 2009, 2010 e 2011 do Autocad:  Autocad 2009 New Features, Autocad 2010 New Features e Autocad 2011 New Features.

São versões antigas, mas não custa nada rever alguns pontos, mesmo porque o site ainda não disponibilizou as novidades das versões 2012 e 2013.

Por enquanto estou no período trial do site, ou seja, por sete dias posso assistir qualquer aula sem pagar, mas estou pensando em seguir com um mês de assinatura, porque tem muito mais cursos que quero fazer. Os cursos são em Inglês e o instrutor de AutoCAD, Jeff Bartels, tem uma boa pronúncia e é muito objetivo em sua explicação. Existe o auxílio de legendas em inglês. Gostei! E ainda ganhei certificados de conclusão dos cursos!

http://www.lynda.com/AllCertificates/User/2118285

Comecei um resumo do que achei mais importante da versão 2009, que você pode acompanhar por aqui em Os “novos” recursos do Autocad 2009.

51 razões para mudar do AutoCAD para o Revit e 7 para não fazê-lo

51 Razões_logoAcabei de colocar no menu lateral do blog, um banner para vídeo-aulas do canal do David BIM, onde ele expões as 51 razões para mudar do AutoCAD para o Revit e 7 para não fazê-lo.

Você conhece o David? Ele é um professor muito simpático que faz inúmeras aulas sobre o REVIT no youtube, explicando bem didaticamente como entrar nesse novo mundo que está se abrindo para nós arquitetos e profissionais de projetos.

Depois de assistir as 51 razões (nem precisa das 51, antes da décima você já estará convencido!), você vai querer começar assistir as Aulas Revit Básico e quem sabe depois também as Aulas Revit Avançado. Vou colocar esses dois links na seção Tutoriais do blog para ficar fácil de achar sempre!

 

AsBEA permite download gratuito do Manual de Diretrizes Gerais para Intercambialidade de Projetos em CAD

A AsBEA, desenvolveu um manual que estabelece uma padronização de layers, diretórios, arquivos, além da definição de responsabilidades entre todas as atividades de projetos, calcado nos modelos de normas Americanas / Canadenses (AIA, CSI, NBSI) e Européias (ISO), tendo como objetivo a médio prazo transformá-los em normas aprovadas na ABNT.

Essa padronização permite uma melhor integração entre escritórios de projetos, agilizando e aumentando a confiabilidade do processo de troca de informação.

O Manual de Intercambialidade de Projetos em CAD agora pode ser baixado gratuitamente no site da AsBEA em http://www.asbea.org.br/download/AsBEA_Cad_Norma_R2011.pdf.

AutoCAD :: Tool palettes :: criando comandos personalizados

AutoCAD-Tool palettes-criando comandos personalizadosGente, olha uma maneira super fácil de criar comandos personalizados no Autocad através das Tool Palettes! Aprendi dia desses lendo um artigo da CAD-notes em http://www.cad-notes.com/eleven-killer-tool-palette-macros-for-working-with-autocad-viewports/

Bom, não vou traduzir o artigo. Vou adaptar com as possibilidades que eu imaginei para essa ferramenta. Usei o AutoCAD 2014.

Primeira parte:
1) Abra as Tool palettes digitando TOOLPALETTES no prompt do Autocad.
2) Clique com o botão da direita do mouse em qualquer pallete e escolha “New palette”.
3) De um nome para a sua tool palette, algo como “comandos”, “meus comandos”, por exemplo. É aqui que colocaremos os comandos personalizados.
Uma nota importante: as novas tool palettes só serão salvas quando você fechar o desenho em que foram criadas.
Segunda parte:
Que tal criar um botão de comando para criar linhas sempre numa determinada layer? Simples:
4) Desenhe uma linha qualquer na layer desejada. Agora selecione essa linha com o botão da esquerda do mouse, clique novamente, segure, arraste a linha para dentro da tool palette e solte. Pronto! Não importa em que layer você estiver, quando desenhar linha com esse comando, ela ficará na layer que você determinou, mesmo que a layer não existe, ela será criada!
5) O mesmo pode ser feito com cota. Ao arrastar uma cota para a palette, o comando se lembrará das propriedades dessa cota, como layer e estilo.
6) Ao arrastar um bloco para a palette, esse bloco ficará disponível para ser inserido em qualquer outro desenho.
7) Se você clicar com o botão da direita no comando criado, você poderá editar algumas propriedades desse comando, como o nome do comando (edite o campo “name”), atribuir uma imagem (clique com o botão da direita do mouse e escolha “specify image”), atribuir uma descrição (edite o campo “description”)etc.
Mil possibilidades se abrem! Agora, a criatividade de cada um é o limite!

AutoCAD Tool palettes :: criando comandos personalizados

1) Abra as Tool palettes digitando TOOLPALETTES no prompt do Autocad.

2) Clique com o botão da direita do mouse em qualquer pallete e escolha “New palette”.

3) De um nome para a sua tool palette, algo como “comandos”, “meus comandos”, por exemplo. É aqui que será colocado os comandos personalizados.

Uma nota importante: as novas tool palettes só serão salvas quando o desenho em foram criadas for fechado.

4) Para criar linhas sempre numa determinada layer: desenhe uma linha qualquer na layer desejada. Agora selecione essa linha com o botão da esquerda do mouse, clique novamente, segure, arraste a linha para dentro da tool palette e solte. Pronto! Não importa em que layer você estiver, quando desenhar linha com esse comando, ela ficará na layer que você determinou, mesmo que a layer não existe, ela será criada!

5) O mesmo pode ser feito com cota. Ao arrastar uma cota para a palette, o comando se lembrará das propriedades dessa cota, como layer e estilo.

6) Ao arrastar um bloco para a palette, esse bloco ficará disponível para ser inserido em qualquer outro desenho.

7) Ao arrastar um hatch para a palette, essa hatch ficará acessível com apenas 1 clique.

7) Se você clicar com o botão da direita no comando criado, você poderá editar algumas propriedades desse comando, como o nome do comando (edite o campo “name”), atribuir uma imagem (clique com o botão da direita do mouse e escolha “specify image”), atribuir uma descrição (edite o campo “description”)etc.

Consulta:
http://www.cad-notes.com/eleven-killer-tool-palette-macros-for-working-with-autocad-viewports/

Base das Cartas solares das capitais brasileiras

Pesquisando sobre conforto térmico, encontrei um material muito interessante do Laboratório de Conforto Ambiental e Eficiência Energética no Ambiente Construído da Universidade Federal de Minas Gerais, LABCON-UFMG: são as cartas solares de cada capital brasileira (com excessão de Boa vista, Palmas e Natal) com dados de 1961 a 1990.
cartas-solares-legenda

As temperaturas neutras (Tn) fornecem variações acima das quais a insolação deve ou não ser bloqueada, dadas em número de graus acima da Tn (Tn+2, Tn+3…), e abaixo das quais a insolação deve ser permitida, dados em graus abaixo da Tn (Tn-6, Tn-7, Tn-8…)

carta-solar-RJ-300x300-explicativa

Veja o material com a explicação completa e com outras cidades brasileiras em
http://www.pbeedifica.com.br/sites/default/files/projetos/etiquetagem/residencial/downloads/Anexo1RTQ-R.pdf.

Cálculo de escada

A fórmula de Blondel para cálculo de escadas (piso e espelho)

A partir de dados experimentais, Blondel, arquiteto e matemático francês, estabeleceu uma fórmula para o cálculo da profundidade e altura dos degraus de uma escada, que pode ser resumida em:

2e + p = +- .64m (64cm)

Onde:

e – espelho (altura do degrau)

p – piso (profundidade do degrau)

A NBR 9050 adota a fórmula:

0,63m < p + 2e < 0,65m

Diz também que as dimensões dos pisos e espelhos devem ser constantes em toda a escada e atender o seguinte:

Os pisos devem ter entre 0,28 m e 0,32 m
Os espelhos devem ter entre 0,16 m e 0,18 m

Assim, aplicando a fórmula de Blondel temos o seguinte:

Espelhos de 0,18m necessitam de piso de 0,28m, conforme abaixo:

Espelhos de 0,175m necessitam de piso de 0,29m, conforme abaixo:

Espelhos de 0,17m necessitam de piso de 0,30m, conforme abaixo:

Espelhos de 0,165m necessitam de piso de 0,31m, conforme abaixo:

Espelhos de 0,16m necessitam de piso de 0,32m, conforme abaixo:


Nas minhas pesquisas para escrever esse artigo, achei o Livro de Blondel, Cours D’Architecture Enseigné Dans L’Academie Royale D’Architecture digitalizado:

Essas duas páginas podem ser vistas em

https://digi.ub.uni-heidelberg.de/diglit/blondel1698c/0398/image

https://digi.ub.uni-heidelberg.de/diglit/blondel1698c/0399/image


Outro material interessante que achei:

https://escubel.webnode.com/escada-teoria/