50 tons de verde

A sustentabilidade é um princípio, segundo o qual o uso dos recursos naturais para a satisfação das necessidades da geração atual não deve comprometer a satisfação das necessidades das gerações futuras. Se apoia nas questões ambientais, econômicas, sociais e culturais.

Para que algo seja considerado sustentável, é preciso que seja ecologicamente correto, economicamente viável, socialmente justo e culturalmente aceitável.

Ser verde, não quer dizer ser “ecochato”. Quer dizer que você se preocupa em manter e melhorar a qualidade de vida de seus descendentes e de todos a sua volta.

Listei abaixo alguns pontos para ajudar a nossa reflexão do que podemos fazer para trilhar-mos esse caminho. Acrescentei algumas idéias que a princípio podem causar uma estranheza. Mas eu as julgo muito importante para preparar indivíduos com auto-estima e mais saudáveis. E indivíduos saudáveis e de bem com a vida lidam melhor com as questões importantes para a coletividade.

1) Fazer uso racional da água potável.
2) Optar por bacias sanitárias com caixa acoplada e equipamentos hidráulicos economizadores
de água.
3) Coletar e tratar a água das chuvas.
4) Fazer uso racional da energia elétrica.
5) Não adotar o uso de chuveiros elétricos.
6) Não adotar o uso de lâmpadas incandescentes.
7) Coletar a energia do sol para aquecer a água.
8) Aquecer piscina com energia solar.
9) Plantar pelo menos uma árvore por ano perto do lugar que a gente mora. A árvore absorve o gás carbônico, responsável pelo efeito estufa, dá sombra e embeleza a cidade.
10) Plantar algum de nossos alimentos. Nem que sejam ervas e temperos num pequeno vasinho na área de serviço.
11) Fazer uso de cobertura vegetal (para quem mora em casas): ajuda a compensar a área impermeabilizada das calçadas e asfalto e diminui a emanação de calor, além de trazer um pouco de verde de volta à cidade!
12) Substituir parte do piso cimentado externo por cobertura vegetal, (para quem mora em casas): como no item anterior, ajuda a compensar a área impermeabilizada das calçadas e asfalto e diminui a emanação de calor, além de trazer um pouco de verde de volta ao nosso convívio.
13) Quando construir ou reformar, contratar um bom arquiteto.
14) Para arquitetos: nos atualizarmos constantemente sobre as boas práticas de sustentabilidade envolvidas em projetos e obras de construção e reforma.
15) Não expor crianças a conteúdo sexual, seja em filmes, novelas, fotos, músicas.
16) Tratar a criança com todo amor e carinho.
17) Adotar o estudo de uma criança. Apoiar financeiramente se possível e sentar para estudar com ela.
18) Ter sempre uma palavra positiva para o próximo.
19) Procurar ajuda (terapia) sempre que tivermos problemas que tiram nossa qualidade de vida e que não nos permitam dar carinho aos próximos.
20) Estudar sempre e muito. Gastar nosso tempo com coisas produtivas.
21) Ler mais… Muito mais!!!
22) Educar a nós mesmos e aos nossos filhos.
23) Respeitar o idoso.
24) Deixar o carro em casa nos dias de semana.
25) Cobrar do governo uma politica sustentável de transporte urbano público com o aumento considerável de ciclovias.
26) Oferecer carona ou pegar carona para ir ao trabalho. Evitar colocar o carro na rua apenas para transportar uma pessoa, principalmente em horário de rush.
275) Não estacionar o carro em calçadas! Um carro em cima da calçada cria grandes obstáculos para os pedestres, principalmente mães com carrinhos de bebês e cadeirantes e estragam as calçadas.
28) Ter uma alimentação saudável.
29) Comer menos carne.
30) Dormir pelo menos 8 horas por dia.
31) Não consumir álcool exageradamente! A vida é tão linda e cheia de coisas maravilhosas que a gente não precisa se entorpecer para se sentir feliz.
32) Ser responsável com nosso lixo.
33) Procurar uma cooperativa de catadores perto da nossa residência e agendar a retirada do nosso lixo separado, inclusive óleo de cozinha usado,  pelo menos uma vez por semana. Caso a prefeitura já faça a coleta seletiva do lixo, aderir ao programa.
34) Dar preferência por produtos que geram menos lixo.
35) Se você tem uma empresa que gera bem de consumos, pensar em produtos que gerem o mínimo de lixo possível com embalagens de materiais que decomponham rapidamente.
36) Gastar menos dinheiro do que ganhamos.
37) Aprender o básico sobre finanças pessoais.
38) Andar mais a pé. Utilizar mais as escadas.
39) Praticar exercícios físicos.
40) Dar o exemplo. Ser ético.
41) Não fumar! (Se você fuma, não imponha a fumaça do seu cigarro ao outro. Nem em ambiente aberto!)
42) Carregar sempre uma sacola de pano na bolsa. Usar pelo menos nas farmácias, lojinhas de doce, livrarias, padarias, etc.
43) Utilizar os equipamentos coletivos com cuidado e zelo.
44) Estabelecer metas. Planejar a vida no inicio de cada ano.
45) Desenvolver o sentimento de coletivo
46) Fazer faxinas periódicas e doar aquilo que não usamos mais.
47) Respeitar os animais.
48) Não prender pássaros em gaiolas.
49) Consumir com moderação.
50) Não ter filho antes dos 30!

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *

Arqta. Mônica Fischer :: Rio de Janeiro